Carregando o site.. Por favor aguarde. 
No ar
José Leite
Informativo 376
Quarta-feira, 11 de Julho, 2018 às 17:09h

Viúva de mergulhador morto em caverna da Tailândia presta homenagem: sempre estará comigo

Corpo de Saman Kunan será cremado no próximo sábado na província de Roi Et.

A viúva do mergulhador que morreu ao ficar sem oxigênio na operação de resgate na caverna inundada na Tailândia presta homenagem a ele em sua conta no Instagram.

Saman, de 38 anos, morreu após levar oxigênio e suprimentos para o grupo de 12 meninos e seu treinador de futebol que estavam presos na caverna. A morte do mergulhador mostrou o caráter complexo da operação de resgate e foi lembrada por líderes internacionais nesta terça, quando a operação de resgate dos meninos foi concluída.

Kunan era ex-integrante do grupo de elite da Marinha da Tailândia, triatleta e tinha se voluntariado a participar da operação de resgate. Foi descrito por um casal de amigos brasileiros como “um cara que realmente pensava no próximo”.

Segundo o jornal tailandês “Khaosod” seu corpo será cremado no próximo sábado na província de Roi Et.

Resgate
Os 12 meninos, entre 11 e 16 anos, e seu treinador de 25 anos entraram na caverna no dia 23 de junho. Com as fortes chuvas, a caverna inundou e o grupo ficou preso por nove dias sem comer até ser encontrado por dois mergulhadores britânicos.

A operação de resgate mobilizou mais de 1.000 pessoas e envolveu ensinar os garotos a mergulhar por passagens estreitas e submersas.

Mergulhadores estrangeiros e oficiais tailandeses retiraram os meninos em três grupos. Os primeiros quatro meninos chegaram ao hospital domingo (8). O restante do time foi dividido em dois grupos: um retirado na segunda (9) e o último, na terça (10).

Recuperação
Nenhum dos jovens apresenta problemas graves de saúde nem mostra sinais de estresse, informaram os médicos nesta quarta (11). Eles perderam uma média de 2 kg e alguns, incluindo o treinador, têm quadros leves de infecção pulmonar.

Centenas de estudantes se reuniram nesta quarta diante do hospital. Liderados por um professor, os alunos cantaram para agradecer a todos que contribuíram para o sucesso da missão.