Sábado, 22 de Junho, 2019 às 11:15h

Ratinho Junior diz não ter dinheiro para pagar reajuste dos servidores; greve começa na terça

Governador disse que o estado está tomando medidas para poder conceder o aumento daqui alguns meses, mas que ainda não é possível

Diante da greve dos servidores estaduais, que está marcada para começar na próxima terça-feira (25), o governador Ratinho Junior disse não ter dinheiro para pagar o reajuste solicitado. Em entrevista coletiva concedida nesta quinta-feira (20), Ratinho disse que o estado está tomando medidas para poder conceder o aumento daqui alguns meses, mas que ainda não é possível.

“Estamos fazendo esforços, cortando mordomias, para construir um projeto que permita, daqui a alguns meses ou no ano que vem, dar reajuste aos funcionários. Minha função como governador é cuidar do equilíbrio e garantir saúde financeira ao Estado”, afirmou o governador.

Ratinho também afirmou que o esforço para melhorar o estado não deve ser só do governo, mas de toda a sociedade. “Podemos até pensar em reajuste, mas seria necessário aumentar impostos. E precisamos perguntar para a sociedade se quer aumento de imposto para dar reajuste para servidor”, disse.

Greve
Convocada pelo Fórum das Entidades Sindicais, a greve dos servidores começa na próxima terça-feira (25). Os trabalhadores pedem um reajuste salarial referente à inflação dos últimos 12 meses, que representa 4,94%. As categorias, porém, afirmam que o congelamento já representa perdas salariais que alcançam os 17%.

Professores e funcionários de escolas já aderiram ao movimento, assim como os servidores da Universidade Estadual de Maringá. Já os trabalhadores da segurança pública, incluindo policiais civis e militares, declararam apoio ao movimento, uma vez que são impedidos constitucionalmente de fazer greve.