No ar
-
Fim de Semana - Gra
Terça-feira, 17 de Abril, 2018 às 11:10h

PF usa imagens para identificar invasores de triplex atribuído a Lula em Guarujá

Grupo de manifestantes do MTST e Frente Povo Sem Medo arrombou portão de condomínio e a porta do apartamento. Moradores e segurança do prédio já foram ouvidos.

A Polícia Federal vai utilizar fotos e vídeos para identificar as pessoas que invadiram o Condomínio Solaris e o apartamento de cobertura triplex atribuído ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em Guarujá, no litoral de São Paulo. Houve arrombamento de portas e moradores foram hostilizados, segundo apuração prévia do órgão.

Aproximadamente 50 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e da Frente Povo Sem Medo ocuparam o imóvel após invadir o edifício, localizado na orla da Praia das Astúrias, na segunda-feira (16). Eles permaneceram no apartamento por cerca de quatro horas e o deixaram após negocião com policiais militares.

A delegada da Polícia Federal Luciana Fuschini abriu inquérito no mesmo dia por “esbulho possessório”, quando há uma invasão violenta feita por um grupo a um bem. O caso é atribuição do órgão, pois o triplex foi confiscado pela Justiça durante as investigações da Operação Lava Jato, que condenou Lula, e vai a leilão.

Luciana ouviu cinco moradores e o segurança do edifício. Segundo apuração da delegada, conforme informações da perícia e dos policiais que atenderam o caso, houve invasão uma vez que os manifestantes arrombaram o portão da garagem e, em seguida, a porta do apartamento que ficou ocupado durante a manhã.